Amor com gosto de sangue e não de chocolate!

A Páscoa é a maior prova do amor e do cuidado de Deus com os homens.

Ela teve origem na ocasião em que o povo hebreu se encontrava escravizado pelos egípcios.Sabemos que após as dez pragas que culminaram na morte de todos os primogênitos , a autoridade máxima naquela nação , o Faraó, libertou seus escravos que imediatamente se dirigiram ao deserto.

Através de Mocharge-pascoa-coelhoisés, o Senhor deixou algumas instruções de como deveria, proceder para viver o momento mais esperado de suas vidas.Para a passagem da escravidão para a liberdade, o povo escolhido deveria: selecionar o melhor cordeiro possível, prepará-lo , sinalizar com seu sangue a entrada de suas casas, alimentar-se de sua carne e aguardar a ordem de partida.

Esse feito histórico e memorável para o povo judeu, nivela-se exatamente ao que sucedeu ao messias, quando de sua vinda , como homem, fez-se carne e nos remota a época em que o ser humano após pecar contra Deus, deveria matar um cordeiro virgem, puro e sem defeito, sacrificá-lo e aguardar pelo perdão divino, em sinal de fumaça que deveria imediatamente subir ao céu.

A prova do amor de Deus desceu dos céus, se fez homem, e sendo puro e obediente ao Pai, se entregou como cordeiro, tal qual no Egito, foi morto, teve seu sangue derramado e exposto diante de todos , foi o preço da nossa liberdade, da escravidão de uma vida distante de Deus a qual o primeiro homem nos impôs.O primeiro Adão falhou no seu relacionamento com o criador, mas Jesus, o segundo Adão, nos reconciliou com Ele.Sua carne ferida , fora dada por amor a muitos como ele próprio anunciou durante a ceia com seus discípulos.pascoa

Com toda certeza é uma experiência mais que traumática a olhos humanos, tanto que criar uma lenda e transformar o que teve gosto de sangue em sabor de chocolate torna-se tentador.O cuidado que se deve ter diante de tal proposta comercial , é insistir em levar as nossas crianças o real sentido da Páscoa.Para não deixar que aconteça com ela o mesmo que ocorre com o Natal,onde tantos personagens sem nenhum fundamento são incluídos na histórias com maestria e honras ao invés daquele que deveria ser o verdadeiro dono da data, além da data comemorada em ocasião errada por convenção do falho porém carismático  calendário ocidental.

Tudo isso gerou em nós o desejo elaborar um Projeto Pedagógico Cristão, com vistas a atender a demanda de catequistas e professores de escola bíblica a fim de que possamos todos juntos transmitir a verdade do evangelho que é JESUS VIVE!